quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Saudade...

Foi no passado dia 18, num final de tarde de segunda-feira, inesperadamente partiste e deixaste-nos a todos, deixaste um vazio tão grande dentro de nós!

Preciso tanto de ti mamã, fazes-me tanta tanta falta!!!
O papá precisa tanto de ti!!!
E o mano, o que vai ser do mano?



Andavas tão contente com a tua netinha, saías e gabavas as gracinhas dela a toda a gente, fosse na rua, no supermercado, na pastelaria, no talho... falavas dela com tanta alegria, falavas de mim enquanto mãe com tanto orgulho!

Não desfazendo na outra avó, a Tiz era louca por ti, nem precisava de te ver, bastava ouvir a tua voz, ficava logo maluca, tu sabias isso, e derretias te toda.

Embora seja pequenina, ela percebe que algo se passa, não há a mesma alegria, a avó não a vem visitar, não encontramos a avó na rua, vamos a casa dos avós e a avó não está lá, onde anda a avó??? É pequenina e esquece depressa, se isso por um lado é bom, pois não sofre, por outro dói pensar que vai crescer e não se vai lembrar da avó de que tanto gostava, com quem tanto brincava e ria.

Oh mamã, não a vais ouvir chamar-te "avó", não a vais ver dar os primeiros passos, não vais ver mais gracinhas novas, não vais brincar mais com ela. Porque tinhas de ir já? Ainda tinhas muitos anos pela frente, eras jovem, bonita e alegre!!!



Se soubesses a falta que nos fazes, é tão difícil viver sem ti, é tão difícil habituarmo-nos à ideia de que te perdemos. Por mais que tente pôr os meus sentimentos em palavras, é impossível! É indiscritível a dor que sinto! Consola-me saber que partiste sem dor nem sofrimento. Fico contente por te ter dado uma grande felicidade à 10 meses atrás, ainda que por pouco tempo, sentiste a felicidade de ser avó, se estavas contente, se estavas...



Agora ficam as memórias, as fotografias, as saudades...
Agrada-me acreditar que estás lá em cima a olhar por nós, que vais seguir cada etapa nova da princesa, que me vais ajudar sempre a seguir o melhor caminho.

És aquela estrelinha brilhante que vejo a brilhar lá em cima, és o anjinho da guarda da Tiz, sei que vais ajudar-me a cuidar e vais sempre olhar por ela.

Olha também pelo pai e pelo mano!

Amo-te! Estarás sempre no meu coração, obrigada por tudo o que fizeste e até pelo que não fizeste por mim, tornaste-me na mulher que sou hoje!!!